Feeds:
Posts
Comentários

Novo endereço

Este  blog passa a ser atualizado em um novo endereço:

http://blogs.estadao.com.br/edmundo-leite/

Abraços

Apesar de parecer uma boa notícia, a desistência de Fernando Sarney de continuar com a  ação judicial que resultou na censura ao jornal é uma má notícia. Ao retirar ação, desobriga – me parece, na minha ignorância jurídica  – o Supremo de julgar o caso e, conseqüentemente, o princípio, o mérito da coisa.  Aconteceu com o caso da biografia do Roberto Carlos.

Ao aceitar um acordo com o artista, a Editora Planeta e o autor impediram que a causa seguisse e o resultado é que não há uma decisão concreta final, uma jurisprudência sobre o assunto.   Sem a ação para decidir, fica o limbo, uma não decisão.   E coloca o jornal numa situação desconfortável, por ter que insistir em uma causa que o oponente desistiu se quiser estabelecer pra valer nas súmulas do STF o princípio da liberdade de imprensa e de expressão.

Para alguns, pode soar como se o jornal quisesse a censura, o que não é verdade. Insistir  no princípio, através de alguma figura jurídica que fosse como uma  consulta,  me parece, seria o melhor caminho a seguir.

Para quem quiser conhecer um pouco mais sobre a proposta que está em tramitação na Câmara dos Deputados:

“… É livre a divulgação da imagem e de informações biográficas sobre pessoas de notoriedade pública ou cuja trajetória pessoal ou profissional tenha dimensão pública ou esteja inserida em acontecimentos de interesse da coletividade. …”

PROJETO DE LEI N° 3.378, DE 2008

Medidas para evitar enchentes como a desta terça-feira na cidade de São Paulo foram tratadas com superficialidade no plano de governo do então candidato Gilberto Kassab nas eleições do ano passado, quando foi reeleito para o cargo que ocupava desde abril de 2006.

No plano de governo de 112 páginas lançado durante a campanha contra a petista Marta Suplicy, a menção ao combate às enchentes é vaga e superficial e aparece pela primeira vez, timidamente, no tópico “Meio Ambiente” do documento intitulado “Diretrizes 2009/2012 – São Paulo no Rumo Certo”… Leia a íntegra

Num tempo que todos podem ser locutores, com seus próprios programas gravados em podcasts ou em vídeos no Youtube, nada podia ser mais anacrônico que uma voz de veludo, empostada, com a dicção perfeita, narrando como há 50 anos nos antigos programas de rádio. Não no SBT. Tem coisas que só no SBT pode. Uma delas era o Lombardi. Leia a íntegra

13.09.2008

“Aqui nada se perde, tudo se transforma”.  Embora tudo por ali no finalzinho da Rua Galeno de Almeida venha se transformando bastante, o lema impresso no cartão de visitas da Cristais Eduardo não vem  podendo ser  cumprido  nos últimos tempos. Por causa de dois empreendimentos imobiliários que cercaram o estabelecimento comercial que leva seu nome, Eduardo Augusto Teixeira Pimentel  está  impossibilitado  de exercer  o ofício  ao qual se dedica há 70 de seus 83 anos  –  40 deles no   endereço  pertinho da avenida Doutor Arnaldo. Leia a íntegra

Eduardo com seus vidros e cristais: “Se eu parar, São Pedro me engancha”

Corte tardio

17.08.2008

Um discurso há tempos consagrado é que a profissionalização é fundamental para o sucesso no esporte, seja em que modalidade for. Não são poucas as ocasiões em que atletas, treinadores e dirigentes de clubes e federações costumam lustrar suas declarações em entrevistas, artigos e palestras de motivação generosamente remuneradas com exaltação ao profissionalismo. Na maioria das vezes não passa de discurso vazio.

A eliminação de Larissa e Ana Paula do torneio olímpico de vôlei de praia é a mais recente demonstração que a distância entre o discurso e a prática é tão grande quanto os milhares de quilômetros que separam Brasil e China. Leia a íntegra